Eis aquele momento, aquele dia em que sua cabeça teima em criar perguntas sem respostas. Perguntas que questionam não só seu comportamento, mas sua essência.

Nem eu, nem nenhum ser consciente com aquela dose adequada de bom senso sofre da síndrome de "Gabriela", sabe, aquela "Eu nasci assim, eu sou mesmo assim...", mas como saber qual seu limite?
Como saber até onde podemos mudar? Até onde podemos evoluir?

A questão é demasiadamente dolorosa.

Tendo esta ideia em mente, sem nenhum rumo sequer, surgiu a ideia para a foto a seguir:

ATÉ QUE PONTO SOMOS MUTÁVEIS?

Categories:

4 Responses so far.

  1. que lindo! parabéns pelo noivado e pela forma criativa do pedido!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

  2. Essa é realmente uma pergunta sem resposta. Acho que eu seria incapaz de responder ate porque me vejo em situações complicadas ate mesmo pra explicar quem sou eu! kk

    Beijoos, Ana Carolina
    Simplesglamour.blogspot.com
    Instagram e Twitter: @simplesglamour

  3. Gostei da foto! Adoro esse contraste entre colorido e P&B
    Bjoka http://diadebrilho.com

  4. Então, penso que a mudança deve partir da vontade de querer algo... rsrs
    http://segredosdacahlima.blogspot.com.br/

Leave a Reply